Balanço da segurança pública na operação verão

Operação Verão apresenta resultados positivos 

A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) apresentou nesta quinta-feira (2), o balanço final da Operação Verão 2018. Entre os destaques das ações integradas com todos os órgãos da segurança pública estão à redução de 29% no número total de delitos, 56% de diminuição nas lesões de trânsito, sendo contabilizadas 65 neste ano e 148 no ano passado, redução de 9% nas ocorrências de lesão corporal e 17% nos casos de homicídios, que registrou 34 neste ano e 41 em 2017.

Durante 33 dias, um efetivo de mais de 10 mil agentes do sistema de segurança pública estaduais, federais e municipais reforçou a segurança em 86 localidades do Estado do Pará. A operação teve como objetivo assegurar um verão mais seguro nas estradas e balneários, no período das férias escolares.

Entre dos dados apresentados está a queda no número de atendimentos do Corpo de Bombeiros, que chegou a 25% de redução, fruto de um trabalho muito forte de prevenção e conscientização. Houve ainda um aumento do número de apreensão de drogas e a redução do número de pessoas presas por alcoolemia. Em Salinas, por exemplo, foram 73 casos, enquanto que em 2017 foram 141.

Também houve uma redução nos números de furtos, contabilizando 24% a menos. Além disso, houve 40% na redução nos casos de roubo, aumentando em 26% o número de apreensões por tráfico de drogas. Foram 78 apreensões este ano e 62 no ano de 2017. Embora o trabalho integrado tenha sido positivo de modo geral, alguns números registraram aumento, como foi o caso do número de acidentes de trânsito nas estradas estaduais e federais, resultando 29 acidentes com vítimas fatais.

Dentre as inovações utilizadas na Operação Verão 2018 estão o monitoramento eletrônico, que contou com a colocação de 22 novas câmeras nos locais atendidos; o aplicativo Praia Segura, que reduziu o tempo de finalização de atendimento, como nos casos de crianças perdidas/localizadas, passando de uma média de 1h para 20min; o Centro Integrado de Comando, instalado em Salinas e Mosqueiro, possibilitando acesso rápido aos serviços de segurança; a zona de exclusão, para evitar acidentes na área praiana devido a maré alta; o talonário eletrônico, que contribuiu para a verificação mais rápida, detalhada e precisa da documentação de condutores. Além de outras tecnologias que contribuíram com o resultado favorável da Operação.

Fonte: Segup

Portal Marajó: mande a sua sugestão de pauta para nossa redação.  (91) 99272-2596