Hospital Regional do Marajó adere ao Outubro Rosa em combate ao câncer de mama

0
38

A iluminação em tom de rosa na fachada do Hospital Regional Público do Marajó (HRPM, em Breves, anuncia sua adesão ao movimento “outubro Rosa” de combate ao câncer de mama que é uma doença causada pela multiplicação de células anormais que formam um tumor. De acordo com as estimativas do INCA, em 2018, são esperados 59.700 casos novos de câncer de mama no Brasil, 740 novos casos no Pará e 360 casos em Belém (respectivamente).

Referência na assistência de média e alta complexidade, o regional lançou a campanha nesta quarta-feira (10) com ações de educação em saúde voltadas para colaboradores, usuários, acompanhantes, visitantes e à comunidade em geral, com a realização de palestras interna e externa, na área de estacionamento do hospital, que também vai distribuir material educativo com dicas de prevenção da doença como a realização do autoexame e exame de mamografia para detecção precoce da doença que responde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano e o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil.

Segundo a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), a quantidade de exames para diagnóstico da doença cresceu no Pará devido às mobilizações sociais de prevenção. Em todo o ano de 2017, foram feitas 58.449 mamografias. De janeiro a maio de 2018, foram realizados 31.625 procedimentos em todo o Estado.

O município de Breves, por emio do HRPM, é uma das 15 cidades paraenses a oferecer o serviço de mamografia 100% Sistema Único de Saúde (SUS), seguido do Hospital Regional do Baixo Amazonas (HRBA), em Santarém; nos Hospitais Regionais de Altamira e de Marabá, no Hospital Regional do Leste, em Paragominas e na região sudeste, o tratamento é disponibilizado pelo Hospital Regional de Tucuruí. No Hospital Geral de Tailândia (HGT).

Entre as várias especialidades, o Regional do Marajó, oferece também atendimento ambulatorial em mastologia, que somou 90 consultas de janeiro a setembro deste ano. Nesse mesmo período foram realizadas 819 mamografias. De acordo com o diretor Técnico do hospital, dr Cláudio Martins, a consulta periódica ao médico ´[e muito importante para a prevenção da doença. “Quanto mais cedo o diagnóstico, maiores são as chances de cura”, afirmou.

Ele ressalta que o exame de mamografia para as mulheres em todas as faixas etárias. No entanto, a sugestão médica é que a avaliação seja feita antes dos 35 anos somente em casos específicos. Já as mulheres na faixa etária entre entre 50 e 69 anos, a recomendação é de realização do exame a cada dois anos.

Principais sintomas do câncer de mama: presença de caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor; pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja; alterações no bico do peito (mamilo); e pequenos nódulos localizados embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço.

*Serviço*- O HRPM dispõe de atendimento ambulatorial de segunda a sexta-feira, de 7h às 18 horas. O hospital está localizado na Av. Rio Branco, 1.266, Centro. Mais informações: (91) 3783-2140/ 3783-2127.

Governo do Pará