Exame Nacional do Ensino Médio teve segurança reforçada

0
26

Em 2018, mais de 281 mil estudantes se escreveram para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em 75 municípios do Estado houve a aplicação da primeira prova exame. A Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup) estabeleceu estratégias e colocou a Operação Enem 2018 em prática  na última terça-feira, 30, com o deslocamento dos malotes contendo as provas até o centro de distribuição mais distante, localizado no arquipélago do Marajó.

Seis centros de distribuição regionais estão espalhados no Estado. Mais de 6.500 Policiais Militares e Guardas Municipais estiveram atuando em toda a ação. Às 11 horas, do horário local, em todo o Estado, os portões foram abertos e, ao meio dia, também do horário local, fechados. Na capital, a segurança nas escolas municipais ficou a cargo da Guarda Municipal. Nas escolas estaduais e particulares, em Belém e no interior do Estado, a segurança foi de responsabilidade da Polícia Militar.

No domingo, 4, a operação iniciou as 5h30 com os agentes de segurança pública fazendo a distribuição dos cadernos de provas para os locais de votação, divididos em 17 rotas. Alguns desses percursos foram acompanhados por viaturas do Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), que possui tecnologia embarcada que possibiliou o envio de imagens em tempo real do deslocamento para o centro integrado. Até às 10h todas as escolas já tinham recebido os malotes contendo as provas.

O mesmo esquema de segurança foi adotado na logística reversa garantindo que as provas fossem direcionadas para o local de correção, localizado no Estado de São Paulo, durante o período da noite.

A operação Enem 2018 foi monitorada em tempo real pelo Centro Integrado de Comando e Controle Estadual (CICC), que funcionou no Centro Estadual Integrado de Inteligência, localizado na Avenida José Bonifácio. Todas as informações foram repassadas para o centro nacional, em Brasília, por meio do Sistema Córtex.

Secretário adjunto de Operações da Segup, coronel André Cunha, afirmou que os métodos utilizados na Operação Enem foram seguidos dos desenvolvidos em operações anteriores, como a Operação Círio e Eleições, que tiveram excelentes resultados e ações imediatas das instituições envolvidas, quando demandadas.

“O Enem é um grande evento, de amplitude nacional, que envolve muitas pessoas e que merece a atenção da área da segurança pública, desde a garantia que as provas cheguem aos locais de distribuição e posteriormente nos locais de prova, sem nenhuma intercorrência, até a realização do exame e a última etapa que é fazer com que as provas sejam encaminhadas para o local de correção em segurança. Para isso, utilizaremos as ferramentas disponibilizadas na implantação do Centro Estadual de Comando e Controle, que já mostrou muita eficácia, como na operação eleições, por exemplo, onde haverá a presença de representantes dos órgãos envolvidos na ação, acompanhando tudo em tempo real nos possibilitando agir com rapidez e eficácia, caso seja necessário”, finalizou.

Por Aline Saavedra