Catadores de açaí recebem meio milhão de reais de crédito rural

0
54

Vinte e oito famílias de Anajás, no Marajó, receberam cerca de R$ 560 mil reais de crédito rural da linha Floresta do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) por meio de projetos elaborados pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), com liberação do Banco da Amazônia. Cada família recebeu quase R$ 20 mil.

Os 14 extrativistas da comunidade Luciana e os 14 extrativistas da comunidade Santa Luzia vivem às margens do rio Mocoões. As comunidades são atendidas há mais de 15 anos pela Emater. Os recursos serão aplicados no manejo de açaizais de várzea.

“O manejo diferencia toda a cadeia produtiva do açaí, aumentando com consideração a produtividade e a capacidade de preservação do ecossistema. Quando se maneja os açaizais, intervém-se não só no extrativismo do açaí, mas de todos os outros produtos da floresta no sentido de agregação de valor e segurança alimentar, obtendo-se mais qualidade e mais quantidade”, resume o chefe do escritório local da Emater, o engenheiro agrônomo José Nilton Pereira.

Apesar de as regiões ali compreenderem terras a perder de vista, cada família trabalha sobre aproximadamente 15 hectares de açaí nativo, por documentação emitida pela Superintendência de Patrimônio da União (SPU). As famílias também têm como atividades destacadas o extrativismo de muru-muru, de andiroba, de pracaxi e a pesca artesanal.

Por Aline Miranda